Conflito religioso e o diálogo inter-religioso

0 Comentários

Nos últimos anos, tem-se acompanhado, em nível mundial, o desenrolar de diversos conflitos religiosos. Na Irlanda do Norte, a maioria católica deseja separar-se dos protestantes. O conflito entre palestinos e israelenses motivado, sobretudo, pela ocupação de terras pelo Estado de Israel em 1948. A guerra entre Índia e Paquistão pela posse da Cachemira com maioria da população mulçumana. O sangrento massacre na ex-Iugoslávia que ficou conhecido como a “limpeza étnica”: os sérvios identificados como ortodoxos e os croatas como católicos.

Em 2001, no dia 11 de setembro, o ataque às torres de Nova Iorque, que posteriormente levou à guerra no Afeganistão, e a identificação do islamismo com o terrorismo. Em 2010, o triste conflito entre muçulmanos e cristãos na cidade de Jos, ao Norte da Nigéria, que chegou a 460 mortes. Em 2012, os protestos contra os EUA devido a um filme que ironizava o profeta Maomé. E recentemente, em novembro de 2015, acompanhamos os ataques terroristas que deixaram 129 mortos em Paris, apenas dez meses após os atentados no semanário satírico Charlie Hebdo.
O diálogo entre as religiões não é um fato somente sociológico. É também teológico, pois vem à baila a discussão e a compreensão sobre Deus. O conceito para lidar com esses conflitos é denominado diálogo inter-religioso. Para a teóloga Catherine Cornille, “o diálogo inter-religioso envolve um intercâmbio aberto e construtivo entre indivíduos pertencentes a diferentes religiões”. Significa que nenhuma religião existe de modo isolado das outras religiões.

Sobre o tema do diálogo inter-religioso, a Declaração Nostra Aetate, da Igreja Católica, apresenta um importante ensinamento: “todos os povos, com efeito, constituem uma só comunidade. Têm uma origem comum, uma vez que Deus fez todo o gênero humano habitar a face da terra”. O Papa João Paulo II, na Encíclica Redemptoris Missio lembra que o “diálogo inter-religioso faz parte da missão evangelizadora da Igreja”. O Papa Bento XVI, em sua Mensagem para a Celebração da Jornada Mundial da Paz de 2011, em Assis, recordou a necessidade da tolerância religiosa, em vista dos constantes conflitos que envolveram a Igreja Siro-Católica, em Bagdá, onde, no dia 31 de outubro de 2010 foram assassinados dois sacerdotes e mais de cinquenta fiéis por grupos radicais islâmicos.

O Papa escreve que “a liberdade religiosa encontra expressão na especificidade da pessoa humana, que pode ordenar a própria vida pessoal e social a Deus”. Na Encíclica Caritas in Veritate, Bento XVI ressalta a importância do “direito à liberdade religiosa” como recurso necessário ao desenvolvimento do ser humano. A experiência de fé pode ser vivida pelo ser humano como forma de caminho em vista ao diálogo com as outras religiões, sem, porém, ferir a identidade da própria fé.

Aos católicos, o Decreto Nostra Aetate ensina ainda a reconhecer nas outras religiões seus valores religiosos, pois “a Igreja católica nada rejeita do que nessas religiões” existe de verdade para eles. O diálogo inter-religioso, como lembra Catherine Cornille, “baseia-se também na premissa ou crença que pode haver mais verdades entre duas ou mais tradições do que em qualquer religião isoladamente”. O teólogo Claude Geffré acredita no diálogo inter-religioso pautado na igualdade entre os interlocutores. O evangelista Marcos sugere a olhar para Jesus e observar que Ele chama ao diálogo inter-religioso: “a minha casa será chamada de ‘Casa de Oração’ para todos os povos”.

Pe. Elismar Alves dos Santos, CSsR

Formado em Filosofia, Teologia e Psicologia. Mestrado em Psicologia Clínica pela PUC/GO. Doutorado em Teologia, na área de Teologia Moral, na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia de Belo Horizonte – MG, com estágio na Universidad Pontificia Comillas, Madrid, Espanha. Doutorando em Psicologia Social  na UFRGS. Professor de Teologia e Psicologia na Faculdade de Filosofia e Teologia de Goiás (IFITEG).

Deixe uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • PARABÉNS!

    0 27

    Membro do Conselho Geral da Congregação do Santíssimo Redentor

    View more
  • PARABÉNS!

    0 27

    Vigário-paroquial em Vila Rica/MT

    View more
  • PARABÉNS!

    0 20

    Papa emérito!!!

    View more
  • PARABÉNS!

    0 27

    Reitor do Santuário-Basílica de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Goiânia/GO

    View more
  • PARABÉNS!

    0 26

    Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás

    View more
  • PARABÉNS!

    0 23

    Coordenador da JUMIRE da Província de Goiás.

    View more

Apr 2017

Não há eventos para hoje!
dom seg ter qua qui sex sab
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30

Video Em Destaque

  • Editor: P. Rafael Vieira, CSsR
  • Colaboradores: P. Maurício Brandolize, CSsR, Ir. Diego Joaquim, CSsR, Fr. Auro Marques, CSsR e o postulante Ênede Cordeiro.
  • Área Reservada: Padre Eduardo Rezende, CSsR.
  • MANTENHA CONTATO!

    ÚLTIMAS POSTAGENS

    Visita às origens da C.Ss.R.
    20 Apr 20170 Comentários
    Caminhos de Santo Afonso
    17 Apr 20170 Comentários

    TWEETS MAIS RECENTES

    Read all tweets

    © 2015 Redentoristas Provincia de Goiás | E-mail: portal@redentorista.com.br

    Desenvolvido por WEBCERRADO Soluções Digitais